Skip to main content
Prefeitura de Olinda

COM JOGO MELANCÓLICO EM RIO DOCE SPORT COMEMORA 30 ANOS DO BRASILEIRO DE 1987

Apesar da eterna polêmica com o Flamengo (Campeão da Copa União / Módulo Verde) e dos inesgotáveis questionamentos sobre a legitimidade do Campeonato Brasileiro de 1987, a torcida do Sport considera este título (Módulo Amarelo) como um dos grandes momentos da história do clube. A atual diretoria rubro-negra, entretanto, parece não dar o mesmo valor à conquista. Tanto que a comemoração pelos 30 anos do feito não contou com o apoio do Executivo e se deu bem longe da Ilha do Retiro; em jogo de portões abertos, para quase ninguém, em Rio Doce, Olinda.

Representando os ex-presidentes apenas Severino Otávio (Branquinho) se deu ao trabalho de prestigiar o jogo comemorativo, realizado no Estádio Grito da República, por iniciativa dos próprios atletas, contra a Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado de Pernambuco (AGAP). Era visível o constrangimento dos ex-jogadores, decepcionados com a falta de público e de consideração do atual presidente e sua diretoria. A situação revoltou os rubro-negros pelo descaso com o passado.

“Esse presidente Arnaldo Barros é um . . . . (impublicável). Os jogadores se reuniram com toda boa vontade para fazer uma festa para a torcida e não tiveram nenhum apoio dessa diretoria de . . . . . .(impublicável 2). O mínimo que deveria ter acontecido era um jogo na Ilha do Retiro, uma grande festa antes da partida com o Corinthians. Tá todo mundo revoltado com isso”, afirmou o marceneiro Jádson Marcondes, 57 anos, que acompanhou a trajetória do time nos jogos de 1987.

LUPA TIROU ONDA – Sem ter nada a ver com as polêmicas do passado nem do presente, quem gostou mesmo da festa foi o prefeito Professor Lupércio, que participou da partida comemorativa se sentindo literalmente em casa, já que estava na sua “terra natal”, Rio Doce. Bem ao seu estilo “popular” entregou plaquinha comemorativa e posou para fotos com os ex-jogadores. Ponto pra ele.

O episódio em si foi realmente lamentável. E mostra a total miopia da cartolagem. Após três décadas brigando – inclusive na Justiça Comum – pelo reconhecimento do título a atual direção do Sport terminou dando razão aos críticos, que questionam a legitimidade e o tamanho da conquista pela forma como a taça foi parar na Ilha do Retiro. “Esse presidente Arnaldo Barros tem que sofrer impeachment imediatamente. Suas omissões diminuem o Sport a cada pixotada. Depois reclamam quando o povo fala que esse título só é reconhecido em Pernambuco”, lamentou Marcondes.

PS. O jogo terminou com vitória do Sport por 2 X 1.

VISITE NOSSA FAN PAGE

https://www.facebook.com/observatoriodeolinda/

One thought to “COM JOGO MELANCÓLICO EM RIO DOCE SPORT COMEMORA 30 ANOS DO BRASILEIRO DE 1987”

  1. Esse título (impublicável) que o Sport atribui a si, é uma coisa sub-judice, e a melacanlolia da comemoração e o próprio local onde aconteceu, são impublicáveis.
    Tudo nessa conquista de araque é impublicável.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: