Skip to main content
Prefeitura de Olinda

PREFEITURA IMPEDE INVASÃO NA LAGOA DA ARTOL

Demorou, mas a Prefeitura de Olinda começou a coibir a criminosa ocupação da Lagoa da Artol, no Jardim Brasil II. Ontem (22) técnicos das secretarias de Meio Ambientel; Serviços Públicos; Controle Urbano; além do apoio da Guarda Municipal; da Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (CIPOMA); da Defesa Civil e Procuradoria Municipal participaram de uma operação para demolir construção clandestina nas margens da lagoa. Também foram removidas cercas e construções irregulares foram notificadas. Ao todo cerca de 60 pessoas participaram da operação.

No último dia 09 de janeiro o Observatório apresentou denuncia dos moradores sobre o problema https://observatoriodeolinda.com/lagoa-da-artol-continua-sendo-aterrada-em-plena-luz-do-dia/. O aterro e as construções irregulares nas margens das lagoas constituem crime ambiental. A prática é um perigo e uma ameaça constante, pois a água da chuva fica sem o escoamento natural e enchentes são provocadas. Fora o lixo jogado dentro do manancial.

No caso da Lagoa da Artol, o secretário de Meio Ambiente Urbano e Natural, André Botelho, explica que parte da área já foi aterrada.  “É um crime e estamos atentos atuando para impedir novas irregularidades. A demolição de hoje e as notificações são neste sentido. Causa muito dano ao meio ambiente e para população, sobretudo no tempo das chuvas”, explicou.

Além de derrubar as construções irregulares a Prefeitura deveria também multar os infratores, obrigando-os a arcar com os custos da demolição, já que TODO MUNDO sabe que aterrar mananciais é crime ambiental.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: