Skip to main content
Prefeitura de Olinda

PARLAMENTO EM FOCO: A MÍSTICA DOS “COELHOS” NA POLÍTICA OLINDENSE – Pedro Lacerda

Olinda é uma cidade simbólica, marcada por sua rica cultura e história. Fundada em 1535, foi à cidade mais rica do Brasil Colônia entre o século XVI e as primeiras décadas do século XVII, era denominada “Lisboa pequena”, tendo em vista a sua riqueza somente comparável com a da Corte lusitana.

A construção da cidade teve impulso em torno do “Castelo de Duarte Coelho”, edificação considerada como a primeira casa-forte brasileira. Duarte Coelho foi o primeiro donatário da então Capitania de Pernambuco e responsável pela sua prosperidade, tendo fundado o primeiro engenho de cana-de-açúcar, mecanismo de exploração do “ouro branco”, que tantas riquezas gerou à Coroa portuguesa.

No cenário político olindense, Duarte Coelho deixou um legado que reflete muito além das fronteiras da “Marim Dos Caetés”, marcando a própria formação da nação brasileira. Ordenou a construção de um edifício voltado a sediar a Câmara do Senado de Olinda, prédio este doado, em 1676, ao primeiro bispo de Olinda, Dom Estevam Brioso de Oliveira.

Olinda teve seu território mutilado na primeira metade do século passado, quando um ato espúrio retirou grande parte do seu território, que passou a ser base do município do Paulista, manobra política voltada para diminuir a importância econômica da cidade “Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade”.

Em seu histórico político, um sobrenome tem conexão direta com a mística do município: “Coelho”. Apesar de não necessariamente serem os agentes públicos em questão, oriundos da mesma raiz familiar, (como ocorre com os “Coelhos” de Petrolina), os “Coelhos de Olinda” deixaram importantes marcas de sua atuação na nossa cidade.

Refiro-me ao já mencionado Duarte Coelho, e aos saudosos irmãos, Germano Coelho e Fernando Coelho, respectivamente prefeito e deputado federal eleitos com grande apoio da população olindense.

Nascido em João Pessoa, na Paraíba, Germano Coelho era advogado, presidiu o Instituto de Servidores de Pernambuco e participou da criação do Movimento de Cultura Popular na década de 1960. Politicamente ligado ao ex-governador Miguel Arraes, foi prefeito de Olinda de 1977 a 1982 e, posteriormente, entre 1993 e 1996. Em 1982, participou da conquista do título de Cidade Patrimônio da Humanidade, concedido pela UNESCO.

Seu irmão, Fernando Coelho, também nascido na Paraíba, foi deputado federal e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco, Procurador do Recife, presidente do IPSEP, no primeiro Governo Miguel Arraes, em 1963, como diretor do BNB e na função de Chefe da Assessoria Especial na terceira passagem de Miguel Arraes pelo Governo de Pernambuco, além de ter ocupado a função de coordenador da Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Helder Câmara.

A mística dos “Coelhos” na ribalta política olindense continua desta feita através da presença na política local do deputado federal Milton Coelho (PSB). Milton é natural da cidade de Codó, no Estado do Maranhão, e reside no Recife desde os 15 (quinze) anos, quando deixou sua terra natal para estudar na capital pernambucana. É bacharel em direito formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e auditor de Contas Públicas do (TCE).

Sua trajetória política é umbilicalmente marcada coma dos ex-governadores Miguel Arraes e Eduardo Campos, de quem foi amigo desde a adolescência e fiel correligionário até a sua trágica morte. Membro da executiva nacional socialista, ex-presidente do diretório do Partido Socialista Brasileiro (PSB) no Recife e do seu diretório estadual, possui uma forte formação intelectual e filosófica, sendo reconhecido no meio político por sua erudição e capacidade de articulação.

Em 2008 foi eleito vice-prefeito da Cidade do Recife (tendo sido importantíssimo para a eleição da chapa majoritária naquela oportunidade) e em 2021 assumiu a cadeira de deputado federal com a eleição do jovem João Campos para prefeito da capital pernambucana.

Em toda a sua longeva trajetória política Milton esteve ao lado das crenças políticas preconizadas pelo campo de esquerda, notadamente o socialista. É conhecido em todo o Brasil por sua capacidade estratégica e de articulação, gozando de grande prestígio e amizade com o ex-presidente Lula e integrantes da ala ideológica do PT (Partido dos Trabalhadores).

No início do corrente mês de março, assumiu a presidência do Partido Socialista Brasileiro, em Olinda, sendo a sua indicação o primeiro movimento da sigla para intensificar as articulações na RMR (Região Metropolitana do Recife), fortalecendo o partido para as eleições de 2022.

Na eleição de 2018, Milton Coelho (PSB) obteve em Olinda a terceira maior votação do seu partido entre os candidatos a deputado federal e assume o papel de presidente da legenda socialista em nossa cidade visando voos mais altos.

Sem sombra de dúvidas a chegada do “novo Coelho de Olinda” mexe com o cenário político local, não só tendo em vista 2022, mas também 2024, pois na atual conjuntura o prefeito Professor Lupércio (SD) governa sem ter uma oposição minimamente organizada e se consolida como sendo a maior liderança nascida na cidade, nas últimas décadas.

Olinda ganha em sua fauna política um experiente ator, como dito possuidor de uma formação intelectual, filosófica e política rara no cenário não só da cidade, mas de todo o país, experimentado nos bastidores e no exercício de altas funções de gestão pública. A voz de Milton Coelho, na Câmara Federal, ecoará as demandas da cidade e da nossa população, carente de ações e políticas públicas.

A chegada de Milton Coelho na cidade tem aspectos concretos e místicos, uma vez que o sobrenome “Coelho” se mistura com a história da cidade, sendo ele o protagonista da continuidade dessa “saga” que relaciona os portadores deste sobrenome com a representação política na mais bela cidade brasileira.

Torçamos que ao final de sua jornada o legado de Milton Coelho, para a nossa cidade, seja tão importante como foram os dos irmãos Germano e Fernando Coelho – sem dúvidas Milton possui todas as condições políticas e pessoais para ingressar em nossa história olindense como sendo mais um grande “Coelho de Olinda”.

______________________________________________________

Pedro Leonardo Lacerda

Advogado Especialista Em Direito Público e Consultor PolíticoINSTAGRAM: @pedro_leonardo_lacerda / FACEBOOK: Pedro Leonardo Laacerda

QUER SABER TUDO SOBRE OLINDA PRIMEIRO??? – Curta nossa página no Facebook. Siga nos no Instagram e participe do grupo no ZAP.

https://www.facebook.com/observatoriodeolinda Facebook

https://www.instagram.com/observatoriodeolinda/ Instagram

https://chat.whatsapp.com/DwrQyyqBxJAAfBJ5kcGJ1n WhatsApp

https://www.youtube.com/channel/UCRiaMDDQmUXI-YJqzkl1VWw Youtube

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: