Skip to main content
Prefeitura de Olinda

FALOW & DISSE: SEGUE NA LUZ, MARÍLIA!!! – Kildare Johnson

Hoje esta coluna traz uma reflexão para os que assim desejarem. O Brasil está pesaroso desconsolado, infeliz e grandemente consternado, desde a última sexta-feira, dia 05 de novembro, com a trágica notícia da passagem prematura da cantora e compositora Marília Mendonça que abalou grande parte do país.

Foi algo chocou e nos trouxe uma grande consternação, muita tristeza e está causando uma espécie de desconsolo em muitos de nós; até em quem não a conhecia e nem as músicas que ela compunha desde os 12 anos para artistas consagrados, também se comoveu com a sua partida prematura, que parece ser algo inexplicável do ponto de vista da ilusória e ao mesmo tempo real “materialidade terrena” numa perspectiva de, independentemente de ser uma figura pública, se tratar de uma jovem de apenas 26 anos, mãe de um filho de pouco mais de 2.

É algo bizarro e estapafúrdio! Assim soa a nós essa estranha situação, ao tempo que nos remete a ponderações, muitas ponderações! Ainda que acreditemos e entendamos as escolhas que antecedem cada etapa de aprimoramento vivida neste Plano, é algo desolador.   

Seu sucesso foi efêmero! Um album chamado “Realidade”, de 2017, quando ela contava apenas 22 anos, recebeu a indicação para concorrer ao prêmio Grammy Latino, considerado o Oscar da música; são 36 milhões de seguidores no Instagram; no Youtube são mais de 22 milhões de inscritos; no Spotify, são mais de 8 milhões e só uma canção de nome “Coração Bandido” tem mais de 226 milhões de reproduções! São números EXCEPCIONAIS de um sucesso meteórico (fonte: Agência Brasil).

O grupo “Mamonas Assassinas”, que também desapareceu, num acidente aéreo, em março de 1996, no auge do sucesso, com os membros alegres e felizes, tem suas músicas na memória dos que tem mais 40 anos até hoje! É impossível não lembrar deles neste momento. 

Uma certeza se pode ter: a de que a jovem cantora, assim como os gênios que por aqui passam, dão “seus recados” se indo precocemente, aqui chegaram com aquilo que alguns chamam de “propósito”, de “missão”; ela veio predestinada a ENSINAR “algo” e deve ser uma importante lição para uma, duas, cinco, dezenas, centenas, milhares ou até milhões de pessoas dentre os seus fãs, seguidores ou qualquer outro que possa refletir sobre o acontecido, não importando quantos; decerto que há um aprendizado direcionado talvez a minha pessoa, a você que está lendo agora, a um mau filho, a um bom pai, a alguém insatisfeito com tudo, até com o barulho ao seu redor, ao que maldiz a vida que tem, ao que sente incômodo com a presença de um irmão de vestes simples e cheiro não muito agradável ou a todos nós, que, apesar de “não” entendemos como determinadas “surpresas” nos acometem, estamos nestes dias a refletir acerca dos “porquês”, só que nem todos aprendemos as lições.  

Certa vez, num programa de TV, Marília Mendonça disse: “…tudo o que acontece na minha vida, acontece com um propósito e, por isso, eu sou uma pessoa abençoada”. Que O Nosso Senhor Jesus a conduza, e a todos os desencarnados, num Caminho de Iluminado, nessa nova etapa da sua VIDA, numa Morada da Casa do Pai. Que Assim Seja, Amém! Segue na Luz, Marília. 

Kildare Johnson – Bacharel em Direito, Mediador/Conciliador, Árbitro Judicial e Palestrante RM. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: