Skip to main content
Prefeitura de Olinda

COLÉGIO SANTA EMÍLIA PROMOVE BADERNAÇO NA BEIRA-MAR

Olinda continua mesmo uma “terra sem lei, nem rei” no que diz respeito aos abusivos incômodos provocados por todo tipo de barulho em áreas residenciais. Barraqueiros, carroças de som e agora até mesmo escolas – que deveriam ser exemplo na construção da cidadania – perturbam impunemente o sossego alheio a qualquer hora do dia ou da noite.

Ainda eram 6h37 deste sábado (04) quando um trio elétrico do Colégio Santa Emília começou a tocar reggae no mais alto volume, acordando precipitadamente dezenas, quem sabe até centenas, de crianças, idosos e trabalhadores que moram nas imediações da Praça Duque de Caxias, no Bairro Novo. Quem tentava dormir um pouco mais neste fim de semana foi acordado com um batuque ensurdecedor que se repetiu muitas outras vezes neste início de manhã.

Às 7h04, fogos explodiram para terminar de acordar quem ainda insistia em permanecer na cama. “É uma absoluta falta de respeito. Acordei assustado com o barulho que explodiu dentro do meu quarto. Nunca ouvi um estrondo desses. Nem no Carnaval se viu uma coisa dessas”, reclamou um aposentado que mora ao lado da Vila Militar.

A farra e o desserviço promovido pelo Colégio Santa Emília acontecem sob a justificativa de comemorar o Dia dos Pais, com um passeio ciclístico. Uma boa ideia que, infelizmente, se transformou num ‘tiro no pé’ a partir do momento em que o seu evento privado passou a perturbar a vida da comunidade.

A escola parece que ainda não entendeu aquele princípio elementar de que “O seu direito termina quando começa o do próximo”. Se não aprendeu o básico, o que será que esta instituição tem para “ensinar” aos seus alunos???

NADA!!!!!

PS. Será que a Prefeitura de Olinda aprovou o plano de execução deste evento???

4 thoughts to “COLÉGIO SANTA EMÍLIA PROMOVE BADERNAÇO NA BEIRA-MAR”

  1. Impressionante como tem blogueiro desinformado, evento comunicado e autorizado pela prefeitura, além de ter o acompanhamento da polícia de trânsito, segurança total para as crianças. O que vi foram pais, avós, cidadãos… acompanhando nas varandas e portões, apoiando o belo passeio ciclístico, que está em sua quarta edição.
    Agora se o amigo não tem, não considera ou não respeita os que tem pai, a história é outra.

    1. A autorização da Prefeitura não foi para cometer o crime ambiental de poluição sonora,nem acordar os moradores da área e os doentes do Hospital São Salvador, às 6h30. O restante do comentário nem merece resposta!!!

  2. É bom lembrar que a poucos metros do local da baderna colegial tem o hospital São Salvador, cujos pacientes internados devem ter gostado bastante do barulho. Parabéns à direção do educandário pelo belo exemplo de deseducação.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: