Skip to main content
Prefeitura de Olinda
Lei do Silêncio

BARULHO INFERNIZA MORADORES DE OLINDA – TERRA SEM LEI NEM REI

Em qualquer hora do dia, da noite ou da madrugada. Os moradores de Olinda continuam sendo submetidos à tortura do barulho, agora sem intervalos. Sejam as barracas da praia, ou bares bem situados; todos descumprem a legislação vigente impunemente. Não tem prefeitura nem polícia que dê jeito no problema que mostra o quanto a cidade é carente de civilização. E de autoridade.

Após um intervalo de alguns meses fechado – para felicidade temporária da vizinhança – o bar Confraria Olindense (Av. José Augusto Moreira – próximo ao antigo quartel da PE) voltou a abrir as portas e a infernizar a vida de quem mora na redondeza. A noite de sábado (30) foi de “insonia forçada” para os vizinhos.

“É uma falta de respeito total. Som nas alturas depois das dez horas da noite e ninguém pode dormir. A casa não tem tratamento acústico e faz shows ao vivo. Já ligamos para a polícia, prefeitura, mas nada acontece. Estamos organizando um grupo para ir ao Ministério Público porque é uma situação inaceitável”, disse uma moradora da área em mensagem enviada ao Observatório às 23h22 de ontem (30).

SEM SOLUÇÃO – A tal Confraria é reincidente e já foi alvo de denúncia aqui mesmo no Observatório de Olinda no último dia 03 de junho (https://observatoriodeolinda.com/pagodao-inferniza-casa-caiada/ ). Na época, inclusive, recebemos dezenas de outras reclamações em bairros como Jardim Brasil, Rio Doce, Ouro Preto. . . . sobre o mesmo tipo problema. Até onde se sabe, tudo continuou na mesma: solução zero.

Outro caso crônico é das barracas da praia em frente ao Templo Budista, em Casa Caiada. Não tem prefeito, secretário nem polícia que resolva. “Está virando um problema de saúde pública. Nossa última esperança é o Ministério Público, que deve obrigar a prefeitura a tomar uma atitude. Gostaria de ver a turminha dos “direitos humanos” por aqui também porque estamos sendo torturados há meses”, reclamou outra moradora insatisfeita com a inoperância da Prefeitura de Olinda.

7 thoughts to “BARULHO INFERNIZA MORADORES DE OLINDA – TERRA SEM LEI NEM REI”

  1. Conheço essa área no entorno da Confraria, pois já morei próximo. Nesse momento a “zuada” desse bar não me atinge mas eu sei bem como é isso. Moro numa rua transversal da avenida José augusto moreira, em Casa Caiada, onde funcionou dentro de uma residência por um bom tempo um famigerado bar chamado “Badalo”… fazendo barulho de som alto até quase meia-noite e isso a partir da quarta-feira. Rolava de tudo: karaokê, standup comedy, voz e violão, festas privadas, incomodando toda uma vizinhança que só quer paz e sossego… Mas por obra e graça de Deus esse bar fechou!! Glória ao Senhor.

  2. Esqueceram de dar uma voltinha no sitio histórico de Olinda? Vem aqui que vais ver o que é perturbação do sossego. A budega de biu detona geral.

  3. Infelizmente a lei do silêncio não se aplica neste estado. Pessoas ignorantes e mal educadas e uma polícia que nada faz com “autoridades incompetentes” omissas. Coloquem penas onde o bolso destes infratores sejam duramente penalizados, ai teremos obedecia e acatamento das leis.

  4. Tá uma situação muito séria. Esse bar tem passado dos limites. Será que não tem nenhuma autoridade responsável em Olinda?
    Queremos saber!

  5. Pois aqui na Av, Carlos de Lima Cavalcante, perto da entrada do Bonsucesso, é uma igreja evangelica, alguns dias a noite e aos domingos a tarde e a noite, uma cantoria desafinda medonha, eles acham que Jesus é surdo, só pode!!!! A pessoa chega cansada do trabalho, quer deitar para assistir um pouco de tv mas nao consegue!!! Não vejo estas gritarias em outras igrejas!!!!!!

  6. Aqui em Rio Doce não é diferente. É bares, igrejas e carros com aquele som infernal a qualquer hora do dia, noite e madrugada, e não tem quem dê solução para este problema.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: