Skip to main content

BAR “CALDEIRÃO FURADO” INTERDITADO APÓS DENÚNCIAS

Um péssimo vizinho. Este é o conceito predominante, principalmente, entre os condomínios e residências nas imediações do Bar e Restaurante Caldeirão Furado, na Avenida Ministro Marcos, Bairro Novo, que além da perturbação do sossego devido à poluição sonora, funcionava sem sem alvará.

O bar, que azucrinou a vida da vizinhança por um bom tempo, foi fechado, ontem (05), após operação integrada da Prefeitura de Olinda e Ministério Público, que finalmente agiram para atender os pedidos de socorro dos moradores da área.

A operação contou com homens das secretarias de Segurança Urbana e Meio Ambiente; e Planejamento Urbano; além da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) e do 1.° Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco.

Na mesma ação, os fiscais percorreram outros pontos comerciais da orla para orientar sobre as medidas sanitárias de prevenção ao Novo Coronavírus, mas não constataram irregularidades.

RECADO – Ou os donos deste tipo de negócio aprendem a respeitar o local onde querem funcionar, ou fecham. Poluição sonora é um crime gravíssimo, mas que a maioria dos empresários deste ramo é acostumada a ignorar – e os vizinhos que se danem. Está na hora de mudar este conceito.

Prefeitura de Olinda, Ministério Público e demais agentes envolvidos na operação estão de PARABÉNS!!! A sociedade quer ver prevalecer o respeito às leis, e sobretudo, ao direito do próximo. Caso contrário, FECHA!!!

MUITO IMPORTANTE TER VOCÊ COM A GENTE – Curta nossa página no Facebook. Siga nos no Instagram e participe do grupo no ZAP.

https://www.facebook.com/observatoriodeolinda Facebook

https://www.instagram.com/observatoriodeolinda/ Instagram

https://chat.whatsapp.com/DwrQyyqBxJAAfBJ5kcGJ1n WhatsApp

https://twitter.com/obsolinda Twitter

2 thoughts to “BAR “CALDEIRÃO FURADO” INTERDITADO APÓS DENÚNCIAS”

  1. Estranho é que esse estabelecimento funciona há pelo menos cinco anos, inclusive foi reformado nesse período, SEM ALVARÁ.
    Se realmente a falta de alvará não foi detectada pelo órgão (in)competente nesse tempo todo, muitos outros estabelecimentos similares devem estar na mesma situação.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: