Skip to main content

ARTIGO: Armas não matam! Pessoas sim!

O Brasil está passando por um processo de depuração e os debates sobre temas relevantes são sempre muito bem vindos. Recebemos artigo do Tenente Coronel da Polícia Militar de Pernambuco, José Mário de Araújo, profissional de segurança capacitado e com vasta experiência no setor. Morador de Olinda, sempre emite opiniões baseadas na vivência de décadas na PM. Segue abaixo o artigo que publicamos com exclusividade.

JOSÉ MÁRIO DE ARAÚJO

Lendo hoje uma reportagem de um jornal local, nos deparamos com a afirmativa que temos milhares de mortes em decorrência do uso de armas de fogo e que esses números podem aumentar, caso liberem a aquisição para os cidadãos (?).
Que narrativa mais tendenciosa!

Que total desserviço os senhores que se dizem jornalistas ou que praticam jornalismo estão promovendo? Qual a intenção de publicar um texto buscando induzir a população a crer que a culpa seria das armas (objeto inanimado!) e não dos criminosos (seres racionais?).

Deixar a população ignorando que quem está matando não são as armas, e sim as organizações criminosas é um absurdo e algo extremamente leviano. Não raro as publicações a respeito de um tema tão difícil e que exige elevado comprometimento com fatos e consequências como é a segurança pública, não detém de análise de diagnósticos que apontem soluções, antes os dados são sempre interpretados pelo viés comunista (alienem as pessoas, desarmem as pessoas, desmilitarizem as pessoas!), gerando um ciclo vicioso de acusações e defesas, ignorando que logo mais uma outra vida se esvai, se perde em meio à ignorância perpetrada por jornalistas tão criminosos quanto aqueles que apertam o gatilho.

Se realmente quisessem apresentar alguma colaboração a esse estado de coisas que é hoje a violência e suas várias formas e motivações, deveriam além dos dados relativos a mortes por armas de fogo, informar quantos desses homicídios foram de pessoas com envolvimento com drogas (traficantes, homicidas, viciados…), bem como as vítimas (que muitas vezes foram acusados!) com históricos de passagens pela polícia e/ou sistema prisional, além de grau de educação (estudante, concluinte do 2º grau, abandono de escola, universitário, etc.).

É do conhecimento da população que a grande maioria das mortes por armas de fogo no Brasil foram cometidos com uso de ARMAS ILEGAIS, por pessoas SEM PORTE OU AUTORIZAÇÃO para portarem armas, sem formação a respeito ou qualquer tipo de capacitação para tal, salvo serem marginais e estarem no mundo do crime como forma de emprego ou de vida.

Que o Estado de SP ostenta os melhores índices criminais do país, inclusive com nenhuma de suas cidades constando da triste lista das 100 mais violentas, e que paralelamente ao que a mídia prega, aquele estado possui o maior números absoluto de cidadãos portadores de armas de fogo, ou seja, contraria o discurso (proposital!) de que armas de fogo matam, pessoas não…

Criticar as armas de fogo pelo seu mau uso é ignorar os milhares de marginais armados que o Brasil possui, e que países que não instituíram o desarmamento da população, possuem números de mortes por armas de fogo bem abaixo dos números brasileiros.

Armas não matam! Pessoas sim!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/observatoriodeol/public_html/wp-includes/functions.php on line 4609