Skip to main content

ARMANDO: VOU CONCLUIR O CANAL DO FRAGOSO, UPA DE RIO DOCE, KENNEDY E MATERNIDADE

O candidato ao Governo de Pernambuco, Armando Monteiro (PTB), aproveitou sua passagem por Olinda, ontem (14), para detonar o atual governador Paulo Câmara e prometer resolver todas as pendências da cidade. Caminhando com sete vereadores, Armando disse que Olinda vai ser outra na gestão dele: Vai concluir as obras do Canal do Fragoso, botar para funcionar a UPA de Rio Doce e a Maternidade Brites de Albuquerque, além de “resolver” a Avenida Presidente Kennedy.

As obras do canal já se arrastam por cinco anos. Se ficar pronto algum dia, vai permitir o fim de um drama para milhares de moradores dos bairros de Jardim Atlântico, Bairro Novo e Casa Caiada, vítimas frequentes de inundações e prejuízos durante o inverno. Apenas nas margens do canal há 4,2 mil pessoas vivendo sob o risco de enchentes e que aguardam a construção de um conjunto habitacional para se mudar.

“A lentidão desta obra é o retrato do descaso com que o governo trabalha Olinda, apesar de dizer sempre que é parceiro da cidade. Isso não é verdade; faltam atenção e investimentos. Mas nós vamos fazer esta obra e vamos dar a Olinda a atenção devida”, disse Armando, garantindo o compromisso de priorizar, além das obras do Canal, a reabertura da Maternidade Brites de Albuquerque, a conclusão da UPA de Rio Doce, que também está com as obras paralisadas, e a reconfiguração da Avenida Presidente Kennedy.


Participaram da reunião com Armando e caminhada pelo Canal do Fragoso os vereadores Professor Marcelo Melo (PTB), Jorge Federal (PR), Neto da Beira-Rio (PSD), Jesuíno Araújo (PSDB), Irmão Biá (PSDB), Denise Almeida (PRB) e Ricardo Souza (MDB).

2 comentários em “ARMANDO: VOU CONCLUIR O CANAL DO FRAGOSO, UPA DE RIO DOCE, KENNEDY E MATERNIDADE

  1. Quando relatou a PLC 54 no Senado, Armando Monteiro sugeriu o aumento da contribuição previdenciária dos servidores estaduais para 14%, congelamento dos salários por dois anos, suspensão de concursos públicos pelo mesmo período e suspensão das promoções de servidores civis e militares em todos os níveis, entre outras medidas draconianas.
    Será que, sendo eleito, ele vai abrir essa caixinha de maldades?
    Com a palavra o candidato.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: