Skip to main content
Prefeitura de Olinda
Observatório de Olinda

INSTALARAM ARMADILHAS PARA DENGUE ATÉ NO CEMITÉRIO

Ele pode estar em qualquer lugar. Basta um pouquinho de água em uma tampa de refrigerante para que esta praga do mosquito Aedes aegypti se reproduza aos milhares. Por isso não se pode baixar a guarda no combate à sua proliferação. Então antes que o mosquito da dengue leve mais pessoas ao cemitério por óbito, a Prefeitura de Olinda resolveu realizar uma operação para exterminar o inseto lá mesmo, no Cemitério de Guadalupe.

Ontem (14), agentes de endemias da Diretoria de Vigilância em Saúde de Olinda instalaram ovitrampas – armadilhas artesanais que simulam o ambiente perfeito para procriação do mosquito, só que nelas são colocadas larvicidas. Cerca de 30 equipamentos foram instalados para inibir a proliferação do mosquito transmissor das arboviroses.

“A atividade é feita diretamente com a fixação das palhetas de eucatex, nas quais os ovos ficam presos. Essas palhetas são colocadas nas paredes do vaso escuro com água, onde despejamos o larvicida”, detalhou o supervisor de pontos estratégicos, Nilson Ferreira.

OVOS – Cada palheta do equipamento pode armazenar cerca de 150 a 200 ovos. Elas são recolhidas quinzenalmente e encaminhadas ao laboratório do Centro de Vigilância Ambiental de Olinda (CEVAO). Os técnicos realizam a contagem, catalogação e em seguida a eliminação dos ovos.

É importante ressaltar que a população deve ficar sempre alerta aos cuidados fundamentais de combate aos focos do mosquito, evitando o armazenamento inadequado de água, sem deixar recipientes abertos e limpar calhas e caixas d’água com frequência. Não acumular lixo e providenciar a colocação de areia nos vasos de plantas também são providências que precisam ser adotadas por todos.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: