Skip to main content

VIVIANE SILVA NEGA FRAUDES E DIZ QUE É PERSEGUIDA

A conselheira tutelar eleita, Viviane Silva, se pronunciou por meio de nota a respeito das denúncias protocoladas no Ministério Público que a acusam de ter cometido diversas irregularidades na disputa eleitoral para o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente de Olinda (COMDACO), ocorrida domingo (24).

Ela nega todas as acusações e diz que sofre “retaliações políticas” pelo fato de integrar movimento de luta por moradia. “A conselheira eleita reafirma seu compromisso com a defesa da criança e do adolescente e de cumprir fielmente as atribuições que o cargo preza primando pela legalidade e transparência”, diz um trecho da nota.

NOTA VIVIANE SILVA

A candidata eleita para integrar o conselho tutelar de Olinda/PE Viviane Silva – 47, vem a público prestar esclarecimentos diante da notícia sobre possíveis condutas ilícitas veiculadas na imprensa de acusações envolvendo seu nome.

Esclarecendo os fatos, a candidata eleita refuta veemente a denúncia, sustenta desconhecer tais acusações de compra de voto, transporte ilegal de eleitores, boca de urna e coação de pessoas para votar na sua pessoa.

Este conjunto de irregularidade que lhe é atribuindo nada mais é uma retaliação politica aos movimentos de luta por moradia que vem sofrendo nesta gestão, mostrando a clara intenção de prejudicar um trabalho realizado com transparência e legalidade.


Neste sentido, a conselheira eleita irá se defender quando receber a denuncia por parte do órgão público.

Tendo certeza da denúncia tendenciosa repercutida pelas mídias não foi apresentado qualquer prova que pudesse sustentar as acusações impetradas contra a candidata e até mesmo envolvendo os movimentos sociais ao citar que houve coação da nossa militância.

Ao ler a denúncia, é possível verificar que as imputações não traduzem a realidade e lamentavelmente visa macular o processo legitimo da candidata e de sua equipe, bem como os movimentos de luta por moradia.

Diante disso, a conselheira eleita reafirma seu compromisso com a defesa da criança e do adolescente e de cumprir fielmente as atribuições que o cargo preza primando pela legalidade e transparência dos atos e, lamenta mais uma vez que tenha seu nome envolvido numa denúncia baseada em fatos inverídicos que não se sustentam e o uso do episódio pelos derrotistas que se aproveitam para se manter no cenário midiático e com isso tentar criar um fato político a qualquer custo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/observatoriodeol/public_html/wp-includes/functions.php on line 4609