Skip to main content

UMA PARCERIA PARA MANTER VIVO O PATRIMÔNIO

No Brasil é comum que até mesmo boas ideias sejam distorcidas, corrompidas e se transformem em oportunidades perdidas. Um exemplo são as chamadas Parcerias Público Privadas (PPP), que deveriam gerir de maneira eficiente os estádios que foram construídos para a Copa do Mundo, mas que hoje todo mundo sabe o que havia por trás daqueles “elefantes brancos”. Felizmente, há exceções. E um projeto da Prefeitura de Olinda que firma parcerias com moradores do Sítio Histórico poderá dar bons resultados na preservação do conjunto arquitetônico da Cidade Alta.

A partir de agora moradores da área tombada poderão contar com o apoio de arquitetos e outros profissionais da da Secretaria de Patrimônio e Cultura (SEPAC) para orientar as obras de conservação de seus imóveis. Os interessados devem se dirigir à SEPAC para solicitar o serviço. Um arquiteto visitará a residência para identificar, por exemplo, se a cor utilizada nas fachadas está dentro do padrão do patrimônio.

A partir do diagnóstico técnico uma equipe de manutenção realizará a obra com o material adquirido pelo morador. Mas para ter acesso à parceria com a Prefeitura é preciso duas coisas: Que o imóvel seja residencial e esteja com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em dia.


De acordo com o secretário de Patrimônio e Cultura de Olinda, Gilberto Sobral a Prefeitura estuda a criação de um selo para o morador que mantém o patrimônio. “É um selo de boas práticas. Essa ação tem o objetivo de manter a cidade limpa, livre das pichações e com as fachadas das casas bem cuidadas”, comentou.

A Secretaria de Patrimônio e Cultura fica na Rua São Bento, 160, Varadouro. Telefone 3439-1988.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: