Skip to main content
Blog Observatório de Olinda

CÂMARA REJEITA TREM DA ALEGRIA DO PREFEITO E ADIA ALIANÇA COM ISABEL URQUISA

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores de Olinda rejeitou, ontem (02), o projeto de lei 45/2019, enviado pelo prefeito Professor Lupércio para criação da Agência de Desenvolvimento de Olinda (ADO). O novo órgão seria “moeda de troca” para que a ex-candidata a prefeita, Isabel Urquisa e seu grupo, ingressassem na base de apoio ao prefeito, deixando assim de se candidatar nas eleições 2020.

A tal Agência de Desenvolvimento de Olinda é na verdade um “trem da alegria” com 34 cargos comissionados – vagas de empregos de livre nomeação por parte do prefeito. Entre outras falhas, a  Comissão de Constituição e Justiça da Câmara identificou que “não foram definidas as atribuições dos cargos criados“, o que seria uma “violação à Constituição Federal“.

A nova estrutura selaria um acordo entre o clã Urquisa e o prefeito. Isabel assumiria a presidência da ADO e, posteriormente, ocuparia a vaga de vice-prefeita na chapa para reeleição de Lupércio, no ano que vem. O atual vice, Márcio Botelho, seria rifado, mas disputaria uma cadeira na Câmara de Vereadores com o apoio da “máquina” como forma de “compensação” por ter sido “sacrificado”.


TRENZINHO ADIADO – Com a rejeição do projeto pela Câmara, porém, toda esta estratagema fica adiada por pelo menos mais 45 dias. Este é o tempo que o prefeito terá para corrigir as inconstitucionalidades contidas no texto original do projeto detectadas pela Comissão de Justiça da Câmara e reenviar o projeto.

Botaram água no chopp do prefeito e dos 34 beneficiados com os novos empregos. Bons e saudosos os tempos em que Trem da Alegria era só um inocente grupo de música infantil dos Anos 80. . . .

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: