Skip to main content

PREFEITURA CAÇA RATO NAS PRAIAS DE OLINDA

Não é de hoje que quem anda pela orla do Bairro Novo, Casa Caiada e Rio Doce se depara com ratos e ratas saltitando entre as pedras, no calçadão ou nos bueiros que lançam esgoto nas praias. Com o objetivo de coibir a presença dos indesejáveis roedores às margens do Oceano Atlântico, a Diretoria de Vigilância em Saúde de Olinda está promovendo a “desratização” da orla.

O trabalho consiste em instalar armadilhas e iscas com veneno para eliminar os gabirus da praia. “Quem anda por aqui pela manhã ou no final da tarde já se acostumou com ratos do tamanho de um gato pulando em cima da gente. É cada susto! Tem gente que sai correndo”, diz bem humorado o aposentado Diógenes Alessandro, que faz suas caminhadas diárias entre o Flat Quatro Rodas e a Praça Duque de Caxias.

A eliminação dos ratos – causadores da leptospirose – faz parte do Programa Vigiorla, que também prevê a realização de orientações sobre hanseníase, tuberculose, DST/Aids e educação ambiental. A iniciativa é coordenada pelas vigilâncias Epidemiológica, Sanitária, Saúde do Trabalhador e Ambiental.

Um comentário em “PREFEITURA CAÇA RATO NAS PRAIAS DE OLINDA

  1. Que boa notícia!!! Mas o nobre jornalista está sendo econômico nas palavras. “Ratos e ratas”? O que vejo são animais de grande porte a saltitar por entre as pedras, os bichos são graúdos e gordos! Outro dia, estava com um amigo pescando no dique de número 15 quando de repente, com um olhar intimidador, quase ameaçador, surgiu um exemplar de roedor, que quando se ergueu sobre as patas traseiras, encurtando as patas dianteiras, mais pareceu um tiranossauro rex! Mas temos exemplos alguns bípedes tão imundos quanto as ratazanas que passeiam pela orla e não são só os “ratos alados” (pombos), outra peste, me refiro a outros animais que deveriam ser responsabilizados por jogar lixo e principalmente resto de comidas naquelas pedras que, além de alimentos, acumulam sacos plásticos, vasilhames, latas de bebidas, preservativos deixados por alguns casais apaixonados que teimam em voltar aos tempos dos ansestrais e fazem sexo ao ar livre. É bem provável que haja uma solução que passe pela prevenção. Agora lembrei do Rio de Janeiro que, em algumas localidades, monitora e multa os humanos SEBOSOS que jogam lixo nas ruas. Taí, uma dica gratuita para o Sr. Prefeito. Mas se não quiser e/ou não puder, não tem problema, 2020 vem aí e VAMOS RENOVAR!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/observatoriodeol/public_html/wp-includes/functions.php on line 4469