Skip to main content

POVO QUER “LEI DO BAMBU” PARA PICHADORES

A Prefeitura de Olinda precisou pintar novamente o histórico Fortim de São Francisco, mais conhecido como Fortim do Queijo, no bairro do Carmo, devido ao monumento ter sido alvo de vândalos mais uma vez esta semana. A Secretaria de Serviços Públicos informou que pretende instalar câmeras de vídeo na área a fim de inibir a ação dos marginais além de realizar um trabalho de sensibilização nas redes sociais com o propósito de combater a prática.

Mas será que vai dar certo? Onde já se viu “sensibilizar” bandidos com campanha em redes sociais? ? ? Só se for em Olinda mesmo!!!!! O crime só para quando há efetiva punição. E apesar de a pichação ser um crime previsto no código penal esses bandidos nunca são presos. Ou quando são presos logo estão nas ruas novamente.

De acordo com a Lei Federal 12.408 de 25 de maio de 2011 quem for pego pichando prédios históricos e tombados pode pegar de seis meses a um ano de prisão, além de pagar multa. Mas desconhece-se que algum pichador tenha sido preso em Olinda ou em qualquer outro lugar em Pernambuco.

Fomos às ruas perguntar ao povo como inibir este crime. Algumas pessoas sugeriram que – no caso de menores de idade – os pais fossem responsabilizados e obrigados a restituir aos cofres públicos os valores gastos com a pintura dos prédios. Para os maiores a lei deveria obriga-los a prestar serviços como pintores cobrindo pichações de outros criminosos como eles.


Mas a sugestão mais interessante foi do aposentado José Carlos Saraiva, 79 anos, que lembrou a “lei do bambu”, muito comum em países como Índia ou Indonésia, como método mais eficiente contra aqueles que cometem pequenos delitos.

“Eu gostaria muito que os nossos deputados federais e senadores apresentassem uma lei onde esses ‘bons meninos’ que picham igrejas, residências, prédios públicos e monumentos históricos levassem umas boas lapadas com varas de bambu. Porque tem um ditado que diz: ‘O que conversa não resolve cacete dá jeito’. No meu tempo era assim e a gente não via essa banalização da criminalidade”, defendeu.

Enquanto a lei do bambu não chega, quem flagrar pichadores em ação pode ligar para a Polícia Militar no 190. E mesmo que os policiais cheguem em menos de 20 minutos e consigam prender alguém, tenha certeza que no dia seguinte o jovem criminoso estará de volta às ruas impunemente com suas tintas sujando paredes que serão pintadas com o meu, o seu, o nosso dinheiro.

Deixe uma resposta