Skip to main content
Blog Observatório de Olinda

O POVO SE ARRETOU E “LIBEROU NA TORA” O TRÁFEGO NA PONTE DO JANGA

Cansados de esperar pela conclusão das “eternas” obras de duplicação da Ponte do Janga – única ligação da região das praias de Paulista com Olinda e o resto do mundo – populares foram até o local, domingo (13) e retiraram os cavaletes que bloqueavam o novo trecho da ponte, liberando revolucionariamente o tráfego de veículos na via.

A parte que faltava duplicar está pronta, mas ainda não havia sido liberada para os carros, revoltando quem sofre diariamente com os engarrafamentos por conta da lentidão da obra que se arrasta há mais de quatro anos.

Ao invés de resolver o problema do povo, a Prefeitura do Paulista, que é “cúmplice” do Governo do Estado na “obra tartaruga“, preferiu classificar o legítimo ato de “desobediência civil” como crime. De acordo com a prefeitura da vizinha cidade a nova ponte estava bloqueada para o trânsito em função do período de cura – tempo necessário para que a estrutura esteja pronta para receber a circulação dos veículos com segurança.

“Quantos anos a gente espera por isso? Quantas horas de nossas vidas a gente já perdeu nos engarrafamentos? Quanto tempo faz que esses governos incompetentes mexem nessa ponte? Será que o povo não tem o direito de se revoltar e tomar uma atitude? Estamos cansados”, disse o aposentado Rafael Marques, morador do Janga desde 1985.

VÂNDALOS – O secretário-executivo de Infraestrutura de Paulista, Pedro César, disse que o “desbloqueio” colocou em risco a vida de muita gente. “Infelizmente os vândalos retiraram as placas e liberaram a via de forma irresponsável, pondo em risco a vida dos condutores. Ainda bem que não houve nenhum acidente na nova ponte”, disse.

Para desespero dos usuários da via, ela já voltou a estar exatamente como antes: interditada. E só Deus sabe quando estará disponível para uso do povo. Anote o nome dos culpados pelo descaso: Governador Paulo Câmara e prefeito Júnior Matuto. 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/observatoriodeol/public_html/wp-includes/functions.php on line 4669