Skip to main content

PCdoB EM FRANCO PROCESSO DE EXTINÇÃO NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Após perder o controle da sua principal “estrutura” em Pernambuco – a Prefeitura de Olinda, em 2016 – o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) continua “desidratando” no estado. O atual vice-prefeito da cidade do Paulista, Jorge Carrero, anunciou que está deixando a legenda, onde militava desde 2009, e será candidato a deputado federal.

A saída de Carrero, considerado um excelente quadro tanto no aspecto técnico, quanto no político; atrapalha e muito as já ameaçadas candidaturas dos ex-prefeitos Renildo e Luciana, que devem concorrer à Câmara Federal e à Assembleia Legislativa, respectivamente.

Carrero deveria estar para o PCdoB como Marília Arraes está para o PT. Ou seja; é um novo quadro com muito potencial de crescimento, mas que não foi devidamente aproveitado em função da “miopia” dos caciques comunistas que só tem olhos para os mesmos e desgastados nomes de sempre: Renildo, Luciana Santos, Luciano Siqueira, entre outros.


Absolutamente “queimados” com os quase 300 mil eleitores de Olinda – hoje sob a influência do prefeito Professor Lupércio (SD) – perder um líder do tamanho de Jorge Carrero em uma cidade importante como Paulista (200 mil votos) não foi nada bom para os comunistas.

RABEIRA – Vale a pena lembrar que Luciana Santos foi eleita deputada federal, em 2014, na última das 25 vagas de Pernambuco. E por muito pouco não ficou de fora. Também já não há mais comunistas na Assembleia Legislativa de Pernambuco por falta de votos. Sem renovação de quadros a tendência é o velho partido vermelho se asfixiar e terminar extinto, como qualquer dinossauro.

3 comentários em “PCdoB EM FRANCO PROCESSO DE EXTINÇÃO NO ESTADO DE PERNAMBUCO

    1. O PCdoB, de Luciana Santos, Renildo Calheiros, Luciano Siqueira, etc, integra a organização criminosa hegemonizada pelo PT de lulalálaú que promoveu o mais diabólico assalto às burras do povo brasileiro em toda sua história. Como tal, deveria ser extinto e seus sicários dirigentes processados e penalizados com prisão, perda de mandatos, direitos políticos, e pagamento de indenização do dinheiro q roubaram do erário. Quem dera se assim fora…

Deixe uma resposta