Skip to main content

PARA TENTAR RESOLVER O CAOS DAS FEIRAS

A Prefeitura de Olinda anunciou que está realizando um diagnóstico dos mercados e feiras do município a fim de requalificar os espaços. Não era sem tempo. Mas este é um serviço que precisa ser feito agora e fiscalizado constantemente porque experiências passadas indicam que não adianta o Poder Público organizar estes locais se não cobrar dos comerciantes o respeito às normas estabelecidas.

Durante a administração da ex-prefeita Jacilda Urquisa (1997-2000) várias feiras livres e mercados foram reformados. Um exemplo foi a feira de Peixinhos, que estava instalada há décadas na Avenida Antonio da Costa Azevedo, prejudicando a mobilidade dos bairros de Jardim Brasil e Peixinhos, entre a sexta-feira à noite e o final do domingo.

Apesar da resistência inicial os feirantes terminaram sendo transferidos para o pátio conhecido como “Areial”, um espaço limpo e organizado que fez o comércio prosperar porque atraiu muitos clientes que não gostavam de frequentar o local anterior; sujo e improvisado no meio da rua.


ABANDONO – Veio o Governo Comunista de Luciana Santos e destrambelhou tudo de novo. Sem fiscalização o Areial foi abandonado pela prefeitura e dezenas de comerciantes voltaram a ocupar as calçadas e parte da rua principal de Peixinhos. E ficou assim até hoje.

A Gestão Lupércio promete agora um estudo para traçar as necessidades dos estabelecimentos a partir de informações dos locatários e requalificar os espaços. Os técnicos da prefeitura já inspecionaram pontos na Cidade Tabajara, realizando o cadastramento dos comerciantes. O trabalho continua esta semana com visitas aos mercados públicos e feiras nos bairros de Rio Doce, Sitio Novo, Peixinhos e Caixa D’Água.

Deixe uma resposta