Skip to main content

OURO PRETO: UM CEMITÉRIO DE CARROS ABANDONADOS

O descaso com um bairro pode ser verificado de várias maneiras. Na falta de segurança, no lixo espalhado pelas ruas, na falta de pavimentação. Em Ouro Preto tem tudo isso, mas o que também tem chamado a atenção dos moradores nos últimos tempos é a quantidade anormal de veículos velhos abandonados pelas ruas. As carcaças representam muito mais que apenas ferro-velho. Elas simbolizam uma falta de cuidado generalizado com o local.

O quadro de filmes apocalípticos de certa forma termina estimulando o aumento da violência e a proliferação de doenças. É o que pensam os moradores. “Esse negócio tá jogado aí há mais de um ano. Ninguém sabe quem é o dono, se é um carro roubado ou se foi usado na prática de algum crime. Do jeito que está também junta água e vira criatório de mosquitos da dengue. Os órgãos de segurança e de saúde deveriam tomar uma providência”, alerta o aposentado Josemir Guimarães.

Os carros fotografados para esta matéria estão nas seguintes ruas: Atlântica (próximo ao Centro Comercial), Salmão (em frente ao campo Cecopão) e Tainha (após a Praça do Queijo).


 

Deixe uma resposta