Skip to main content

OLINDA NÃO TEM MAIS REPRESENTANTE NA ASSEMBLEIA NEM NA CÂMARA FEDERAL

“A República é filha de Olinda”, diz o Hino de Pernambuco. Mas a velha Marim dos Caetés há muito deixou de ser uma cidade altiva politicamente. Ao contrário de municípios como Caruaru, Petrolina, Serra Talhada e até mesmo cidades menores como Santa Cruz do Capibaribe, Carpina ou Araripina, a Marim não terá nenhum representante “puro sangue” na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) ou na Câmara Federal, a partir do ano que vem.

Na atual legislatura, que começou em janeiro de 2015, Olinda tinha dois deputados estaduais: o Professor Lupércio – que depois foi eleito prefeito e deixou o cargo – e o empresário Ricardo Costa, que não conseguiu se reeleger. Em Brasília, Olinda ficou sendo representada pela ex-prefeita Luciana Santos, que agora foi eleita vice-governadora na chapa de Paulo Câmara.

Além de Ricardo Costa, fracassaram nas urnas também a esposa do prefeito Lupércio; Cláudia Cordeiro, Isabel Urquisa, Antonio Campos, André Siqueira e o ex-prefeito José Arnaldo. Os dois últimos tentavam vaga na Câmara dos Deputados, em Brasília.

ELEITOS – Antes que alguém atire as primeiras pedras no Observatório de Olinda, registre-se a eleição dos deputados federais Renildo Calheiros e Augusto Coutinho; e da deputada estadual Teresa Leitão, que de alguma forma possuem ligação com Olinda.


Os vínculos são frágeis, mas existem. Renildo é ex-prefeito (por obra e graça de Luciana Santos) e Augusto Coutinho é mais um “estrangeiro” que chegou aqui apenas por ser do mesmo partido do prefeito Lupércio. Ambos porém, não têm raízes com a cidade.

Já Teresa Leitão sempre foi muito mais uma representante dos trabalhadores da educação do que uma política realmente ligada a Olinda. A cada quatro anos ela vem à cidade, concorre à Prefeitura, perde a eleição, mas reforça seu nome para o pleito seguinte. Um mecanismo que, pelo menos até agora, deu certo.

O fato é que Renildo, Augusto Coutinho e Teresa Leitão são “deputados Nutela”. Forasteiros com alguns interesses na cidade. Mas que não os legitimam como representantes “raíz” da Marim dos Caetés.

Um comentário em “OLINDA NÃO TEM MAIS REPRESENTANTE NA ASSEMBLEIA NEM NA CÂMARA FEDERAL

  1. Renildo né de Olinda não, quem é de Olinda é Antônio Campos que você citou acima. KKKKKKKKKKKKKKKK O sucesso de Luciana na prefeitura foi graças a Renildo que era deputado na época e o deputado mais votado de Olinda em seus mandatos. Renildo federal, e Olinda precisa dele. ACEITE quem te serviço prestado e voto! Não o menospreze.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: