Skip to main content

OLINDA: 98 PRÉDIOS COM RISCO DE DESABAMENTO

Noventa e oito prédios-caixão correm risco de desabamento, em Olinda, segundo a Defesa Civil do município. Na semana passada, moradores de três imóveis foram notificados a deixar as moradias, em Rio Doce, e o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou à Prefeitura a desocupação do Edifício Verbena, em Casa Caiada, interditado desde 2001.

A Prefeitura de Olinda se reuniu com moradores para definir o que fazer com os edifícios. Ficou decidido que moradores do Verbena vão ser cadastrados para tentar a inclusão na lista de beneficiários do auxílio-moradia.

Prédios do tipo caixão são edifícios construídos com a tecnologia de alvenaria estrutural. As paredes da edificação fazem a função de sustentação, sem a necessidade de vigas ou pilares. 

Os quase 100 imóveis com risco, em Olinda, estão nos bairros de Jardim Fragoso, Jardim Brasil, Casa Caiada, Bairro Novo, Jardim Atlântico e Rio Doce. Neste último, há mais de 20 prédios abandonados desde 2001.

Os edifícios são particulares, apresentaram problemas na estrutura e tiveram que ser desocupados. Desde então, eles têm sido mantidos por seguradoras.

Em alguns deles, é comum ver vigilantes fazendo rondas. Segundo o procurador-geral de Olinda, Rafael Carneiro Leão, por serem privados, os titulares das unidades acionam as seguradoras, que podem recuperar os prédios ou pagar indenização.

“A partir desse momento, a guarda, conservação e derrubada desses prédios é de obrigação da própria seguradora, o que não vem ocorrendo. O que o município faz é, diante de um imóvel condenado, que não oferece condição de habitabilidade e pode ruir a qualquer momento, é, no exercício do seu poder de polícia, promover a retirada das pessoas e assim vem sendo feito”, afirmou.

Em Rio Doce, entre as quadras 44 e 48, há prédios interditados. Em um deles, uma faixa avisa sobre o risco de desabamento, colocada pela Defesa Civil. Um laudo técnico foi feito, informando o perigo de se manter uma construção dessa de pé. “É de obrigatoriedade da seguradora responsável pela edificação a vedação e fiscalização, para evitar a ocupação, como está acontecendo”, denuncia o secretário-executivo de Defesa Civil, Hugo Lins.

Esta semana, a Defesa Civil emitiu um comunicado sobre o risco de desabamento de três prédios, que estavam interditados há 19 anos, nas quadras 62 e 66. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social, o primeiro passo é cadastrar as famílias para receber o auxílio moradia, no valor de R$ 130,00 mensais. 

Fonte/Foto: G1

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto:

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/observatoriodeol/public_html/wp-includes/functions.php on line 4609