Skip to main content

NEM QUE FOSSE UM CAMARO AMARELO

O proprietário deste Fiat Uno deve ter achado que seu carro era muy “espaçoso” para caber em uma das vagas do estacionamento disponível na Avenida Ministro Marcos Freire (Beira-Mar), no Bairro Novo. Sentindo-se “grande demais”  resolveu compensar seus possíveis complexos de inferioridade invadindo metade da faixa da ciclovia com o veículo, provocando a ira dos ciclistas.

Mas será que ele sabe que cometeu uma infração de trânsito? ? ?

Sabendo ou não, caso a fiscalização da Secretaria Municipal de Transporte tenha anotada a placa dele, deverá ser multado. Na hipótese de os guardas de trânsito não terem passado pelo local na hora do abuso, a leitora e usuária da ciclovia Carolina Lion (autora da foto) informa que o registro fotográfico foi feito no último sábado (12), por volta das 10h30, logo após o Restaurante Bode do Nô.


“Espero que a Prefeitura multe este mau motorista. Não há nenhuma razão para um carro pequeno desses invadir a ciclovia. É uma falta de civilidade muito grande. Fiz a minha parte que é registrar e divulgar. Gostaria que a prefeitura fizesse a dela, inclusive ampliando a fiscalização deste e de outros absurdos como os avanços de sinal vermelho”, criticou.

Um comentário em “NEM QUE FOSSE UM CAMARO AMARELO

  1. O abuso em várias áreas de nossa sociedade é a razão de sermos considerado ainda, um país de terceiro mundo. Leiamos mais o Código de Trânsito Brasileiro e evitemos a aprender apenas através das multas!

Deixe uma resposta