Skip to main content

LENDA OU VERDADE: NOVA PROMESSA DE REABERTURA DO CINE OLINDA

Quem conhece como as coisas funcionam em Olinda tem a obrigação de ter o “pé atrás” quando é anunciada a rerererereabertura de equipamentos culturais, principalmente os cinemas. O Duarte Coelho, praticamente destruído atualmente, foi fruto de debates e troca de acusações entre as ex-prefeitas Jacilda Urquisa (1997-2000) e Luciana Santos (2001-2008), e 20 anos depois nada de concreto foi feito. Agora o atual mandatário, o Professor Lupércio, anunciou a rererecuperação do Cine Olinda – outra lenda urbana.

De acordo com a prefeitura o edital para contratação da empresa que fará a rererevitalização do espaço foi publicado sexta-feira (26) pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). A estimativa é de que mais R$ 1,6 milhão seja investido na obra. Depois vem o tal processo licitatório. Depois, se não houver questionamentos, inicia-se a obra. E só Deus sabe se um dia isso acaba. O fato é que o cinema não exibe um filminho sequer há, pasmem, 40 anos.

Para quem não lembra, o Cine Olinda chegou a ser reaberto com festa e anúncio de funcionamento nos períodos de reeleição de Luciana Santos (2004) e Renildo Calheiros (2012). Puro estelionato eleitoral, já que após o encerramento da contagem dos votos as portas foram novamente fechadas. Há dois anos o pessoal do movimento “Ocupe” até ocupou o cinema e promoveu sessões e ações culturais como protesto pela demora em se devolver o espaço à cidade. Mas pouco tempo depois foram expulsos e nada mais se fez no espaço.

OBRAS – Segundo a prefeitura as intervenções previstas incluem pintura, instalação de balcões, aplicação de bancadas, sala de projeção, sanitários. Estão na lista do projeto também operações no piso, teto, renovação das partes elétricas e hidráulica, entre outras.


“Essa etapa de requalificação é muita esperada pela classe artística de Olinda. Aguardamos com muita ansiedade a execução dos serviços por parte do Governo do Estado. Após essa fase de intervenção na estrutura física, a prefeitura se encarregará de instalar os equipamentos para que o prédio seja devolvido ao público”, comentou o secretário de Patrimônio e Cultura da cidade, Gilberto Sobral.

HISTÓRIA – Ainda com o nome de Cine Theatro de Variedades, a casa começou a funcionar no ano de 1911. Na década de 1920, ganhou o nome de Cine Olinda. Já nos anos 1970 o local deixou de funcionar e foi desapropriado pela administração municipal em 1979. Na década de 1980 o local funcionou como Cine Bajado. Mas faz 40 anos que não ocorre exibição de filmes.

Deixe uma resposta