Skip to main content
Observatório de Olinda

COMEÇA HOJE VOTAÇÃO PARA ESCOLHA DO HOMENAGEADO DO CARNAVAL DE OLINDA

A votação popular para a escolha dos dois homenageados do Carnaval de Olinda 2019 começa neste sábado (09.02) e segue até quarta-feira (13.02). Os dez indicados, em memória, foram escolhidos por terem contribuído para a construção da cultura da cidade e uma das festas mais conhecidas no mundo.
A urna para escolha, uma parceria da Prefeitura de Olinda com a Rede Globo,  passará por vários bairros da cidade. Na quarta-feira (14), no Palácio dos Governadores, com a presença de familiares, os mais votados serão anunciados.
PERFIL DOS INDICADOS:
MIRULA Elefante De Olinda —“Pai, faz um hino pra Elefante”, disse um dia Cláudio Nigro, mais conhecido como Mirula, para o seu pai Clídio Nigro. Foi a partir desse pedido que uma das composições mais célebres da cidade de Olinda tomou forma como hino do tradicional Clube Carnavalesco Misto Elefante de Olinda.
LULA DOS ESTANDARTES – José Luiz Aragão da Silva, conhecido como Lula do Estandarte. Mais de 200 estandartes de diversos blocos e agremiações de Olinda, como Cariri, Vassourinhas, Elefante de Olinda, foram confeccionados pelo artesão. Uma das homenagens que ele recebeu foi do Homem da Meia-Noite, em janeiro de 2012.
MESTRE AFONSO – O mestre do mais antigo maracatu do Brasil. Afonso Gomes de Aguiar Filho era a figura principal do Maracatu Leão Coroado, fundado em 1863.
CABELA – Antônio Aurélio Sales, mais conhecido como Cabela, um dos fundadores da troça carnavalesca Ceroula de Olinda, que desfila no carnaval olindense desde 1962.
CLOVIS PRETO VELHO – O presidente da Escola de Samba do Preto Velho administrava o grêmio recreativo desde 2012 e era um dos principais militantes pela manutenção do samba em Olinda.
BAIXINHA EU ACHO É POUCO – Maria Alice Soares dos Anjos. Conhecida como Baixinha, ela foi uma das fundadoras, em 1976, do bloco de carnaval Eu Acho é Pouco.
MIUCHA – Foi no ano de 1975 que um bloco anárquico de Olinda chegou chegando e encarou um debate ainda incipiente no Brasil se comparado com os dias de hoje. O Segura a Coisa, que existe até hoje, se reconhece como o primeiro bloco canábico do Brasil e esteve conectado com um movimento mundial a favor da legalização da maconha. Criada espontaneamente pelos foliões Aldifas Santos, Pii, Ângelo, Xirumba e mais uma galera dos Quatro Cantos.
MESTRE FERRUGEM DO COCO – Wilson Bispo do Santos era conhecido por defender o coco raiz, herança do avô, João Francisco da Luz, que apresentou o ritmo ao neto. Ferrugem, como passou a ser chamado, trabalhou como marceneiro e carpinteiro até descobrir afinidade com a música. O primeiro contato do mestre com um estúdio de gravação foi em 2004, quando gravou músicas para o projeto Coco do Amaro Branco. Bastaram três anos para que ele lançasse o primeiro de muitos discos de coco, baião e samba. Entre os trabalhos que contaram com Ferrugem, o documentário Coco, a Roda, o Pneu e o Farol.
BARTOLOMEU MARIM DOS CAETES – O presidente e fundador do bloco carnavalesco Marim dos Caetés, Bartholomeu Santiago.
O LORDE DE OLINDA – Personagem famoso do Carnaval de Olinda, o Lorde desfilou pelas ladeiras da Cidade Alta por 63 anos, trajando fraque preto e cartola, doados por seu avô. Em 2006, Mário Raposo ficou de fora do Carnaval.
 
CONFIRA OS LOCAIS DA URNA: 
09/02 – Feira de Peixinhos, 07:30 – 13:30
10/02 – Praia do Quartel, 6:30 – 15h
11/02 – Terminal de Ônibus de Rio Doce, 6:30 – 15h
12/02 – Terminal de Xambá, 6:30 – 15h
13/02 – Centro Comercial de Ouro Preto, 6:30 – 15h
14/02 – Anúncio do Homenageado


Um comentário em “COMEÇA HOJE VOTAÇÃO PARA ESCOLHA DO HOMENAGEADO DO CARNAVAL DE OLINDA

  1. VAMOS VOTAR!!! Meu voto vai para meu amigo MIRULA, que agora está em outra dimensão, certamente brincando com um, “apelidando” outro, “se rindo” de algumas situações ruins que ele mesmo passou! Ele é assim gente muito boa com quem tive o prazer de beber cerveja e jogar dominó muitos sábados, na barraca do Renato, praia de Casa Caiada. Filho de Clídio Nigro, compositor do hino de Elefante, MIRULA foi um bon-vivant um cara QUE REALMENTE SOUBE VIVER A VIDA do seu jeito, namorador era ele! Simplesmente um cara bom, toda vez que eu o encontrava, onde quer que fosse, eu gritava: “Cacique de Ramos”, numa alusão ao local de reunião de sambistas que ele gostava de frequentar no Rio de Janeiro! Lembrar de MIRULA é lembrar de brincadeiras, risos, laser, fim de semana e festa! Amanhã estarei na Praça do quartel votando em você, meu camarada!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: