Skip to main content

GASTOS DA PMO COM CELULAR SERÃO DE R$ 300 MIL/ANO

A Prefeitura Municipal de Olinda (PMO) renovou um contrato com a empresa Claro S/A para prestação de serviços de telefonia celular e linhas de dados (internet) no valor de R$ 300.292,28 (Trezentos mil, duzentos e noventa e dois reais e vinte e oito centavos). O estranho é que este contrato vem sendo renovado desde a primeira gestão de Renildo Calheiros (063/2012) através de “termos aditivos”. De lá prá cá já foram oito renovações.

No extrato publicado no Diario Oficial de 25 de agosto de 2017 não está especificado quantas linhas serão disponibilizadas pela Caro; quer dizer, Claro. Mas se fizermos uma “conta de padaria” com cada número gastando uma média de R$ 50,00 (cinquenta reais) por mês chagaremos a uma situação onde teríamos 500 (quinhentas) linhas telefônicas disponíveis para os funcionários.

Pelo visto todos os servidores que têm direito a um aparelho funcional devem passar o dia inteiro pendurados ao telefone. Seria importante que a Câmara de Vereadores pedisse mais informações sobre este contrato à Prefeitura de Olinda para que se esclareça como e quem vai utilizar estes serviços.


O Observatório de Olinda e os demais cidadãos olindenses também estão curiosos pelos detalhes, pois, aparentemente, é dinheiro demais por um serviço que está cada dia mais barato – vide as promoções de ligações ilimitadas que as empresas estão oferecendo aos seus clientes “pessoa física”.

Professor Lupércio se apertar a empresa essa conta baixa. E o povo pobre de Olinda lhe agradece se sobrar mais um dinheirinho pra botar remédio nos postos de saúde!!!

Deixe uma resposta