Skip to main content

EDUCAÇÃO PERDE R$ 1 MILHÃO POR MÊS EM VERBAS FEDERAIS

Apesar de apenas nove meses a gestão do prefeito Professor Lupércio já começa a se assemelhar em demasia ao finado governo de Renildo Calheiros. Pelo menos em relação à perda de prazos em prestações de contas (Carnaval) ou inscrições em programas do Governo Federal (Mais Médicos) Lupércio e Renildo parecem irmãos siameses.

E os problemas vão além da Cultura e da Saúde, atingindo em cheio também a Secretaria de Educação, onde a falta de fardamento das crianças é fato negativo das duas gestões e a ausência de prestação de contas de verbas federais tem levado o Ministério da Educação (MEC) a reter mensalmente R$ 1 milhão que deveriam aportar nas contas da Prefeitura.

O dinheiro que deveria ser aplicado em transporte escolar e merenda não vem porque Olinda e outros 42 municípios pernambucanos (Timbaúba, Condado, Abreu e Lima, entre outros) estão na lista negra do MEC. Só de recursos do ano passado a cidade tem direito a receber R$ 3,09 milhões que “dormem” em Brasília porque a Secretaria de Educação – da gestão Renildo – não prestou contas dos recursos do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação (FNDE).


“Renildo deixou de fazer as prestações de contas, o que já é uma irresponsabilidade. E Lupércio, até agora, não tomou providências para habilitar a Prefeitura de Olinda a voltar a receber os recursos. Quem perde são os alunos que enfrentam todo tipo de problema nas mal tratadas escolas da rede municipal de ensino de Olinda”, informou um funcionário da Secretaria de Educação em off.

Deixe uma resposta