Skip to main content

COMPESA USA TECNOLOGIA PARA PRESERVAR SÍTIO HISTÓRICO

Para dar continuidade aos serviços de assentamento de uma nova rede de abastecimento, no Sítio Histórico de Olinda, a Compesa realizou a instalação de uma tubulação especial, em aço carbono, para possibilitar que a rede passe por cima de uma antiga galeria no subsolo da Estrada do Bonsucesso, evitando sobrecarga na estrutura do patrimônio histórico, datado do século XVI.

As intervenções fazem parte da terceira etapa do projeto Olinda+Água, obra que deve beneficiar 250 mil pessoas em 15 bairros de Olinda. Os serviços foram autorizados pela Secretaria de Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico de Olinda e acompanhados por uma equipe de arqueologia.

A previsão é concluir os trabalhos dentro de uma semana, com o reaterro da vala e recomposição do pavimento. Porém, a área só será liberada completamente em 20 dias, para aguardar o período da cura do pavimento.


A instalação da tubulação especial, com cinco metros de extensão e quase uma tonelada, envolveu uma equipe de dez trabalhadores e o apoio de um caminhão munck. Essa peça representa um trecho de uma grande rede de abastecimento, com quase dois quilômetros de extensão, que conecta o Reservatório do Monte ao Reservatório da Ribeira.

“Com a confecção da peça em aço carbono, na forma de um trapézio (cavalete), teremos a segurança de que não haverá transferência da carga da tubulação em cima da galeria e também evitaremos a ocorrência de um vazamento nesse trecho por desacoplamento, que pode ser provocada pela pressão da água, no futuro, com o início da operação da nova rede de abastecimento. Além de eficiente, essa solução também foi preventiva e garantirá a proteção do patrimônio histórico”, explicou o engenheiro da Compesa, Vivaldo Melo, coordenador do Olinda + Água.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: