Skip to main content

APAGÕES NO SÍTIO HISTÓRICO: CELPE RECONHECE QUE SERVIÇO É RUIM

Depois do pânico causado a milhares de pessoas no último final de semana, quando a Cidade Alta – lotada de foliões – ficou toda no escuro, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) reconheceu que demorou muito para restabelecer o fornecimento de energia no Sítio Histórico. Além do terror dos arrastões, comerciantes e moradores também amargaram prejuízos com o apagão.

Ontem (23), atendendo convite do prefeito Professor Lupércio, o superintendente de Relacionamento com Clientes da Celpe, Luis Jorge Lira Neto, esteve reunido com alguns secretários na sede da prefeitura para tratar do assunto e confessou que os técnicos da empresa tiveram dificuldade para detectar o problema que deixou as ruas históricas às escuras. “Uma linha de investigação foi aberta para que possamos identificar com mais precisão os problemas. Também já implantamos ajustes para modernização da rede fornecedora de energia”, garantiu.


O secretário de Segurança Urbana de Olinda, coronel Pereira Neto, afirmou que as falhas no fornecimento de energia prejudicam o esquema de segurança montado pela prefeitura e pediu aos diretores da Celpe empenho nas inspeções e reforço nas equipes de manutenção. “Nós trabalhamos para cuidar da segurança do município e a ausência de energia elétrica compromete o trabalho de prevenção à violência”, disse Pereira Neto.

Um comentário em “APAGÕES NO SÍTIO HISTÓRICO: CELPE RECONHECE QUE SERVIÇO É RUIM

  1. Caro Pedro,

    ESCURIDÃO EM OLINDA

    Fato gravíssimo o apagão no Sítio Histórico de Olinda, agravado pelas circunstâncias em que ocorreu com a cidade repleta de foliões e dos infelicitados comerciantes locais que buscam obter o pão de cada dia com duro trabalho,mediante, inclusive, pagamento de caras taxas à municipalidade olindense.

    Danos materiais e morais imensuráveis, portanto, foram enfrentados pela violentada Olinda, sua não menos agredida população e seus visitantes, pela irresponsável, incompetente e, sobretudo, CRIMINOSA ação praticada pela poderosa Celpe.

    Imperativo, face ao ocorrido, o prefeito de Olinda acionar judicialmente a malsinada e repita-se, CRIMINOSA, distribuidora de eletricidade para responder pelos prejuízos causados ao município, à população e aos comerciantes diretamente atingidos, inclusive, responsabilizando- a por episódios do tipo que venham ocorreu em futuro, se for o caso. É o mínimo que se espera do burgomestre olindense.

Deixe uma resposta